19 de mai de 2010

Pesquisa Ibope/Fiesp revela novo perfil do consumidor

Com 32%, os iogurtes lideram o ranking dos produtos que despertam maior desejo no consumidor quando lançados no mercado. Em segundo estão as bolachas e os biscoitos, com 28%. Logo atrás aparecem os sucos prontos para beber (27%), chocolates e bombons (25%), queijos (24%) e alimentos congelados ou semiprontos (21%).
Os dados fazem parte de uma pesquisa do Ibope e da Fiesp divulgada ontem, durante o Brasil Food Trends 2020. O estudo avalia o perfil futuro dos consumidores de alimentos e bebidas e foi feito em nove capitais brasileiras. Pouco mais de 1.500 pessoas acima de 16 anos foram entrevistadas.

Marca pesará menos na decisão de compra

A pesquisa também mostra que a marca, que hoje é apontada por 59% dos consumidores como o fator mais importante na decisão de compra, deve ter sua importância reduzida nos próximos anos. O motivo, caiu para 42% o percentual de consumidores que acreditam que, no futuro, o nome da empresa continuará sendo o principal item considerado na hora da compra. "A marca não deixará de ser importante, mas terá menor peso na avaliação do consumidor porque outros fatores ganharão força", diz Marcelo Castilho, gerente de Atendimento e Planejamento do Ibope Inteligência.

Arroz e feijão são os produtos em que o conhecimento da marca mais pesa para a decisão – 44% e 36% respectivamente. Isto ocorre porque são os alimentos básicos do dia a dia dos brasileiros e com eles “não pode ter erro”, esclareceu Costa.

Gosto e sabor influenciam, atualmente, a compra de 47% dos entrevistados; futuramente esta porcentagem cai para 31%. Alimentos nutritivos e enriquecidos com vitaminas são os terceiros da lista e praticamente não variam entre as expectativas de consumo atual e futura: hoje 32% das pessoas dão prioridade a eles e no futuro, 33%. A qualidade dos alimentos é determinante para 29% da população, atualmente, e sobe para 35% futuramente.

O quesito preço foi o menos significativo na hora da opção por produtos e, pelo que a pesquisa indica, tende a perder ainda mais importância. Se hoje é decisivo para 28% das pessoas, no futuro será para 23% delas. E 21% dos consumidores se enquadram na categoria dos que priorizam alimentos que trazem benefícios à saúde, apresentam selos de qualidade e são fabricados por empresas que protegem o meio-ambiente ou realizam projetos sociais. Independentemente de preferências, os consumidores das nove capitais pesquisadas afirmaram também que as companhias devem investir em projetos sociais se quiserem ser admiradas e respeitadas.

 
Fonte: Redação Supermercado Moderno
Publicado: 19-mai-10

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...